Marisa Costa

Saber sonhar é saber viver!

Meu Diário
24/01/2016 13h35
Não importa...

De Sartre ...

"Não importa o que fizeram com você.
O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você."


Publicado por Marisa Costa em 24/01/2016 às 13h35
 
18/01/2016 19h32
Pai Nosso...

Recebi... e compartilho....

"Pai Nosso que estás nas flores, no canto do s pássaros, no coração a pulsar. Que estás na compaixão, na caridade, na paciência e no gesto de perdão...

Pai Nosso que estás em mim, que estás naquele que eu amo, naquele que me fere, naquele que busca a verdade...

Santificado seja o Teu nome por tudo o que é belo, bom, justo e gracioso...

Venha a nós o Teu reino de paz e justiça, fé e caridade, luz e amor...

Seja feita a Tua vontade ainda que minhas rogativas prezem mais o meu orgulho que as minhas reais necessidades...

Perdoa as minhas ofenas, os meus erros, as minhas faltas. Perdoa quando se torna frio meu coração...

Perdoa-me, assim como eu possa perdoar àqueles que offenderam, mesmo quando meu coração esteja ferido...

Não me deixeis cair nas tentações dos erros, vícios e egoísmo...

E livram-me de todo mal, de toda violência, de todo inforrtúnio, de toda enfermidade. Livra-me de toda dor, de toda mágoa e de toda desilusão...

Mas, ainda assim, quando tais fificuldades se fizerem necessárias, que eu tenha força e coragem de dizer:

Obrigado, Pai, por mais esta lição!

Que assim seja!!!

Muitas bençãos e vitórias a todos!"

 

 

 


Publicado por Marisa Costa em 18/01/2016 às 19h32
 
23/11/2015 19h19
45 anos ou mais...

 Encontrei em meu e-mail. O texto é apócrifo, mas é daqueles que a gente gostaria de ter escrito, mesmo sem ter atingido a terceira idade.

 

45 anos ou mais...

   Eu nunca trocaria meus amigos surpreendetnes, minha vida maravilhosa, minha amada família, por menos cabelo branco ou uma barriga mais lisa.

   Enquanto fui envelhecendo  tornei-me mais amável para mim e menos crítico de mim mesmo. Eu me tornei meu próprio amigo...

   Eu não me censuro por comer biscoito extra, ou por não fazer a minha cama, ou pela compra de algo bobo que eu não precisava.

   Eu tenho o direito de ser desarrumado, de ser extravagante.

Vi muitos amigos queridos deixarem este mundo cedo demais, ante de compreenderem a grande liberdade que em com o envelhecimento.

   Quem vai me censuar se resolvo ficar lendo ou jogar no computador até as quatro horas e dormir até meio-dia?

Eu dançarei ao som daqueles sucessos maravilhosos dos anos 70 & 80, e se eu, ao mesmo tempo, desejar chorar por um amor perdido... eu vou.

   Se eu quiser, vou andar na praia em um short excessivamente esticado sobre um corpo decadente e megulhar na ondas com abandono, apesar dos olhares penalizados dos outros no jet set.

Eles também vão envelhecer.

   Eu sei que sou às vezes esquecido, mas há algumas coisas na vida que devem ser esquecidas.

Eu me recordo das coisas mais importantes...

   Claro, ao longo dos anos meu corção foi quebrado. Como não pode seu coração não se quebrar quanto você perde um ente querido, ou quando uma criança sofre ou mesmo quando algum amado animal de estimação é atropelado por um carro?

   Mas, corações partido são os que nos dão força, compreensão e compaixão.

Um coração que nunca sofreu é imaculado e estéril e nunca conhecerá a alegria de ser imperfeito.

   Sou abençoado por ter vivido o suficiente pra ter meus cabelos grisalhos e ter os risos da juventude gravados para sempre em sulcos profundos em meu rosto.

   Muitos nunca riram. Muitos morreram antes de seus cabelos virarem prata.

Conforme você envelhece, é mais fácil ser positivo.

Voce se preocupa menos como o que os outros pensam.

   Eu não me questiono mais. Eu ganhei o direito de estar errado. Assim, para responder sua pergunta, eu gosto de ser velho. Eu gosto da pessoa que me tornei.

   Não vou viver para sempre , mas enquanto ainda estou aqui, nao vou perder tempo lamentando o que poderia ter sido, ou me preocupar como o que será.

   E se me apetece, vou comer sobremesa todos os dias.

   Que nossa amizade nunca se separe porque é direia do coração”.


Publicado por Marisa Costa em 23/11/2015 às 19h19
 
11/11/2015 20h18
Muito a pena...

"O essencial faz a vida valer a pena." 


Mário de Andrade 


Publicado por Marisa Costa em 11/11/2015 às 20h18
 
04/11/2015 19h27
As partes mais belas

"Fomos ensinados a vangloriar a alegria e acreditar que as pessoas não nos amariam se soubessem de toda nossa tristeza. 
Que nos rejeitariam se vissem que ao lado de nossas proezas, coexistem nossos medos, nossa fragilidade, nossas falhas. 
Só que as pessoas mais encantadoras são justamente as que deixam aparecer suas vulnerabilidades. 
Que herói não sente dor, não erra, não passa por sofrimento? 
Nos torturamos escondendo o que somos, e muitas vezes justamente as partes que nos deixam mais belos." 

Autor Desconhecido 

 


Publicado por Marisa Costa em 04/11/2015 às 19h27



Página 7 de 20 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras