Marisa Costa

Saber sonhar é saber viver!

Meu Diário
13/05/2017 21h28
Perfume...

 

Perfume...

 

Dançando no meio da minha solidão bateu uma vontade danada de virar a página.

Deixar os dias pra trás.

Livres de tristeza pra nunca esquecer o perfume da vida...


Publicado por Marisa Costa em 13/05/2017 às 21h28
 
12/05/2017 21h24
Engano...

Engano...

Preparei a melhor resposta

O silêncio como melhor resposta escolhi

Pensei diminuir a chance de me magoar...

Magoar a quem amo...

Me enganei...

 


Publicado por Marisa Costa em 12/05/2017 às 21h24
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
22/02/2017 12h27
E é Carnaval...

E é Carnaval...

 

Vou pra Caeté, eu vou...

desfilar atrás do Bloco do Sujo, ah, se vou...

na Praça de Zé Brandão, lá estou eu...

 

Venham todos sambar,

Cássia, Gisele, Cristina,

Diene,  Aline (folionas de colo)

tantos outros que integraram nosso grupo da alegria...

Não importa se as águas vão rolar...

legal é fazer zirigudum, pegar no Ganzé, no Ganzá,

venham todos...

 

Ao barracão da Tia Maria, Salve...

À inesquecível, Tia Beatriz, imperatriz da alegria, salves eternos...

À Marri e Chico, folia pura, Salves e salves...

 

Adorando e recordando e eternizando...

agradeço aos céus tamanhas alegrias

daqueles tão velhos e tão jovens carnavais,

pois que eternos são,

enquanto, no coração da gente, viverem...

 

 


Publicado por Marisa Costa em 22/02/2017 às 12h27
 
18/12/2016 14h21
Merda aduba...

Merda aduba... 

 

Envelhecer não é tão ruim não...

É pra quem merece.

Fumamos, bebemos muito,

sorrimos e choramos,

perdermos, vencemos, medo tivemos,

fomos corajosos, guerreiros,

felizes fomos, somos...

juntos fizemos muita merda...

e merda aduba.

 

 


Publicado por Marisa Costa em 18/12/2016 às 14h21
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
06/11/2016 13h17
Anjo Humano...

Anjo Humano...

 

Não queiras me decifrar...

Sou o que sou, o que deixo entreaver

Riso discreto, gargalhada, erros, defeitos...

Ora sou sossego, ora inquietude.

Romântica moderna, e daí?

Coração bobo, mania de sentir por completo

emoção fala mais alto.

Mulher de muitos inícios, claro.

Falo demais, tenho certeza.

Ando me policiando pra ouvir mais.

Aceito o que a vida me dá. Divirto-me.

 

Chega!

Sem essa de passar aquela marca...

eu fui, eu sou...

 

Se for Anjo humano, sem asa, sem brilho

desprendo-me. Deixei ir.

Se não,...sou o que sou.

Não queiras me decifrar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Publicado por Marisa Costa em 06/11/2016 às 13h17



Página 4 de 22 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras